Search
  • Ana Luisa Teixeira and Sílvia Elena Ventorini, Universidade Federal de São João del Rei

Mapping the Historical Heritage of São João del-Rei in Association With IPHAN

Updated: Jun 18

Tradução em Portugués abaixo.


The municipality of São João del-Rei received its first occupants as a result of the discovery and extraction of gold in the 18th century. Since the formation of the first settlement, human activity has impacted the surrounding environment. Simultaneously with this impact, the architectural heritage, cataloged by the National Historical and Artistic Heritage Institute (IPHAN), was also formed. The urban expansion over the past few decades, combined with precarious infrastructure, has resulted in the collection of rainwater from intensified flooding, which has generated damage to both the local population and the buildings.


Faced with this worsening situation and the lack of detailed mapping of the city, an official from IPHAN and the members of the Unificar Ações e Informações Geoespaciais (UAIGeo - UFSJ) came together to map the city of São João del-Rei. This consisted of training for students focused on learning OSM (OpenStreetMap), Mapillary, and QGIS.


Mapillary is a free platform that allows you to capture and view images at street level, where people create information collaboratively and with their teams. UAIGeo members conducted training for IPHAN employees, students, and professors of the Architecture and Urbanism course at the Federal University of São João del–Rei (UFSJ). IPHAN employees used the application to collect data on the facades of houses, types of pavements, among other important information for the preservation of heritage. The use of Mapillary reduced the time in the field for data collection by more than 85% and facilitated work in the office, since whenever necessary, everyone can access the platform and consult the information.


Another workshop took place on March 26, and the aim was to introduce the OpenStreetMap platform to the participants. This platform is free and collaborative, where anyone can provide geographic information on the surface. In that first moment, the participants mapped buildings in a part of the city that the Chapter previously mapped, adding characteristics that are useful for IPHAN with the help of Mapillary, for example, the number of floors.


On April 9, 2021, the Chapter covered the use of QGIS, with an emphasis on how to download data from OSM to QGIS. This software is free with open source code and allows the visualization, editing, and analysis of georeferenced spatial data. Participants learned how to download some data and export it as Shapefiles and in other formats.


Another training was scheduled for April 23, which focused on editing alphanumeric data tables downloaded from the OSM. From this, the participants have the autonomy to map the historic center, which is already registered in the HOT Tasking Manager, and can even develop projects using this open data.


About the Authors:

Ana Luisa Teixeira is a final year student in Geosciences at the Universidade Federal de São João del-Rei / Brazil, and is also a leader student of the UAIGeo chapter.


Sílvia Elena Ventorini is a professor and researcher at the Department of Geosciences at the Universidade Federal de São João del-Rei / Brazil, and coordinates the UAIGeo chapter.

Mapeando o Patrimônio Histórico de São João del-Rei em Parceria Com o IPHAN


O município de São João del-Rei teve suas primeiras ocupações devido a descoberta e exploração aurífera no século XVIII. Desde a formação do primeiro núcleo urbano, ações antrópicas impactam o ambiente. Simultâneo a esses impactos, se formou também, o que é hoje, o patrimônio arquitetônico tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). A expansão urbana das últimas décadas na cidade aliado a precariedade na infraestrutura coleta das águas das chuvas intensificam as inundações e alagamentos, gerando prejuízo a população e ao referido patrimônio.


Diante desse cenário de degradação e da ausência de mapeamento em escala de detalhe da cidade, funcionário do IPHAN e os membros do capítulo Unificar Ações e Informações Geoespaciais (UAIGeo – UFSJ) se uniram para mapear a cidade de São João del – Rei. A primeira etapa consiste em treinamento para uso das plataformas gratuitas: OSM e Mapillary e do SIG QGIS.


O Mapillary é uma plataforma gratuita que permite a captura e visualização de imagens a nível de rua, nela as pessoas criam informações de modo colaborativo e com seus próprios equipamentos. Membros do UAIGeo realizaram treinamentos para os funcionários do IPHAN, alunos e Docentes do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de São João del –Rei –UFSJ. Os funcionários do IPHAN atualmente usam o aplicativo para coletar dados sobre as fachadas das casas, tipos de calçamentos, dentre outras informações importantes para a preservação do Patrimônio. O uso do Mapillary reduziu em mais 85% do tempo em campo para coleta de dado e facilitou o trabalho no escritório, já que sempre que necessário todos podem acessar a plataforma e consultar as informações.


Outra oficina, aconteceu no dia 26 de março e o objetivo foi introduzir aos participantes a plataforma OpenStreetMap. Essa plataforma é gratuita, livre e colaborativa, onde qualquer pessoa pode fornecer informações geográficas da superfície. Nesse primeiro momento, os participantes mapearam edificações de uma parte da cidade que o Capítulo separou previamente, colocando características que são úteis para o IPHAN com o auxílio do Mapillary, por exemplo, quantidade de pavimentos.


No dia 09 de abril de 2021, o capítulo abordou o uso do Sistema de Informação Geográfica QGIS, com ênfase em como deve baixar os dados do OSM para o QGIS. Esse software é livre com código-fonte aberto e permite a visualização, edição e análise dados espaciais georreferenciados. Os participantes aprenderam baixar alguns dados e exportá-los para formatos como Shapefile e DWG.


Para o dia 23 de abril está previsto outro treinamento, com enfoque em edição de tabelas de dados alfanuméricos baixados do OSM. A partir disso, espera-se que os participantes tenham autonomia para mapear o centro histórico, que já está cadastrado no HOT Tasking Manager, e até desenvolver projetos utilizando esses dados abertos.


Ana Luisa Teixeira é estudante do último ano do curso de Geociências da Universidade Federal de São João del-Rei / Brasil, e também é estudante líder do capítulo UAIGeo.


Sílvia Elena Ventorini é professora e pesquisadora do Departamento de Geociências da Universidade Federal de São João del-Rei/Brasil, e coordena o capítulo UAIGeo.